Como Estudar Atualidades para Concursos, Vestibulares e ENEM

Estudar atualidades da maneira correta é uma garantia de que você vai acertar aquelas questões que todos seus concorrentes vão errar.

Eu sei que, a princípio, o tema “Atualidades” pode parecer bastante vasto. Diferente de outras matérias como Língua Portuguesa, Geografia ou História, o tema Atualidades parece não ter início nem fim, mas isso é apenas uma ilusão.

A matéria de Atualidades para concursos ou para vestibulares e ENEM é, sim, perfeitamente delimitada.

Para que você possa conhecer esse limite e dominar tudo que ali está contido, é preciso seguir alguns passos importantíssimos:

1. Escolha dos principais tópicos a serem estudados:

O candidato inteligente otimiza seu tempo estudando somente aquilo que importa. Você não precisa saber nada acerca das eleições na Bélgica. Os conflitos em regiões específicas da Nigéria nunca vão cair na sua prova.

Quando você estiver estudando e encontrar um texto que explora determinado assunto que esteja fora daquilo que é normalmente cobrado pela banca que cria sua prova, seja firme e simplesmente deixe de ler tal texto.

As provas de atualidades para concursos e de atualidades para o ENEM são fortemente baseadas naquilo que é discutido pela mídia nacional. Basta manter-se atento aos tópicos mais frequentes na internet, na televisão e no site do Ministério das Relações Exteriores para se ter uma clara ideia dos assuntos mais relevantes.

 

 

2. Conhecimento prévio de assuntos recorrentes:

Caso você não saiba absolutamente nada acerca do conflito entre Israel e Palestina, por exemplo, quando ler alguma notícia sobre esse assunto será extremamente difícil compreender a mensagem.

Não adiantar passar os olhos sobre dezenas de textos sobre aquilo que acontece no território israelense hoje caso você não esteja bem informado sobre os principais pontos que ocasionaram o conflito.

Não é necessário conhecer o assunto detalhadamente, mas é preciso compreender quais são os principais interesses das partes envolvidas na questão palestino-israelense e quais são suas motivações.

É justamente aqui que a maioria das pessoas comete o grande erro de negligenciar a matéria de Atualidades.

Como as pessoas tendem a ler pouco, elas não têm quantidade suficiente de conhecimento prévio e sentem que um simples artigo de jornal faz muitas referências a eventos anteriores, fato que causa a impressão de que a matéria é muito maior do que ela realmente é.

 

Dica: Crie uma lista dos principais assuntos cobrados pela sua banca (você pode fazer isso ao analisar provas anteriores) e procure artigos que expliquem esses assuntos de maneira simples e cronológica. Dessa maneira você terá o conhecimento basilar para acompanhar as notícias mais recentes.

 

3. Leia notícias sobre o mesmo assunto em fontes diferentes:

Você precisa se tornar um candidato mais competente que os outros, portanto não cometa esse erro de iniciante.

Jamais deixe de ler uma notícia porque você acabou de ler outra de teor praticamente idêntico. Ler notícias parecidas é uma maneira particularmente eficiente de dominar o assunto!

 

Veja como essa estratégia de estudo funciona:

Quando você lê um assunto pela segunda, terceira, quarta ou quinta vez, fica cada vez mais claro quais são os argumentos centrais e os fatos mais importantes daquele assunto.

Por exemplo, se determinada guerra é mencionada em todos os artigos que você leu, isso significa que aquela guerra especificamente é muito relevante para o assunto. Você precisa conhecê-la.

Mas se determinado conflito armado foi mencionado em apenas um dos artigos, provavelmente trata-se de um evento secundário que não merece maior atenção.

Ler o mesmo assunto de atualidades em fontes diferentes funciona como um filtro que separa aquilo que é importante daquilo que você pode ignorar.

Ao ter contato com o mesmo assunto repetidamente você se familiariza com ele. Dessa maneira não há qualquer necessidade de se esforçar para memorizar eventos.

Vladimir Putin e Donald Trump

Vladimir Putin e Donald Trump

Imagine que você tenha lido 80 notícias sobre as relações entre os Estados Unidos e a Rússia durante o ano todo. Na hora da sua prova, esse assunto estará tão enraizado na sua cabeça que a resposta parecerá óbvia para você.

 

 

4. O seu foco deve ser, principalmente, o contexto:

É bem comum que o candidato queira acumular conhecimentos factuais ao se preparar para a prova, mas isso é um erro!

Embora algumas vezes as bancas sejam maldosas e cobrem detalhes que ninguém espera, em 95% dos casos as questões abordam situações nas quais o mero conhecimento sobre o contexto é suficiente para que você tenha um excelente desempenho.

 

Você pode até se perguntar:

“ Mas e se eu quiser acertar 100% das questões? Devo me dedicar a memorizar detalhes? ”

A resposta é um alto e claro: “ NÃO! ”

 

O motivo é simples: é impossível memorizar todos os detalhes sobre todas as notícias a que estamos expostos todos os dias. Por isso é tão importante filtrar aquilo que é mais importante por meio das técnicas descritas acima.

Se você estudar corretamente, já conseguirá garantir 95% dos pontos, o que não é nada mal em relação aos seus concorrentes que estarão sofrendo para conseguir meros 60%.

Além disso, o acompanhamento diário do noticiário e o conhecimento prévio dos assuntos abordados pela sua banca vão te dar uma ferramenta muito poderosa para conseguir os 5% restante dos pontos, essa ferramenta se chama contexto.

 

Como o contexto pode te ajudar a resolver uma questão difícil?

Digamos que você não tenha a mínima ideia do que acontece atualmente na fronteira entre Índia e Paquistão, mas que você saiba (devido ao seu conhecimento prévio) que esses países são rivais históricos e que sempre tiveram uma relação conflituosa. Nesse caso a banca te apresenta a seguinte questão:

Bandeiras do Paquistão e da Índia

Bandeiras do Paquistão e da Índia

 

“ Em 23 de novembro de 2017, Índia e Paquistão assinaram em Islamabad um Tratado de Cooperação Nuclear, o qual determina o compartilhamento de tecnologia nuclear entre os dois países. O objetivo de tal iniciativa é reequilibrar a balança de poder, amplamente afetada pelo crescimento exponencial do poderio da China, e manter o status quo da região. “

 

Ora, um candidato com conhecimento superficial poderia ler o trecho “crescimento exponencial do poderio da China ” e acreditar que a questão faz perfeito sentido.

Mas alguém que tem conhecimento prévio (como você) sabe que não há a mínima possibilidade de Índia e Paquistão compartilharem informações acerca de tecnologias nucleares. Os dois países são inimigos mortais!

Você não precisa saber se houve tratado, você não precisa saber qual é a situação corrente entre Índia e Paquistão. O seu conhecimento prévio te permite inferir a resposta! Está perfeitamente claro que a questão está ERRADA.

 

Conclusão:

Ao escolher corretamente os principais tópicos a serem estudados e dedicando um pouco do seu tempo aos acontecimentos históricos de cada um desses tópicos, você terá as condições ideais para seguir o noticiário na televisão, na internet e no site do Ministério das Relações Exteriores.

Tudo isso te permitirá construir uma forte base contextual para acertar todas as questões da sua prova.

Caso você queira turbinar seus estudos e receber as notícias diárias perfeitamente editadas, resumidas e prontas para ler, REGISTRE-SE no site.

 

atualidades-concursos-convite

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *